PT ES EN
Criando introdução de vídeos: como ganhar a atenção do público nos primeiros segundos? Estratégia de vídeos: 5 coisas que podem atrapalhar seus resultados 8 dicas para fazer um vídeo institucional de qualidade
17 nov 2017

Criando introdução de vídeos: como ganhar a atenção do público nos primeiros segundos?

O conteúdo audiovisual vem ganhando cada vez mais espaço na web, mas, diante da quantidade de informação disponível, você precisa ser capaz de prender a atenção da sua audiência em apenas alguns segundos. Por isso, é essencial saber como criar introdução de vídeos com grande potencial de atração.

Acompanhe o post de hoje e confira dicas de como atrair o seu público já nos primeiros instantes de um vídeo. Boa leitura!

Use o gatilho mental da novidade

Você sabe o que são os gatilhos mentais? De maneira resumida, podemos dizer que eles são diretrizes do cérebro para não termos que fazer um processo de reflexão a cada decisão tomada.

O gatilho da novidade, por exemplo, costuma funcionar bem (já todo mundo adora uma novidade, não é mesmo?). É dito que, quando somos expostos a ela, há liberação de dopamina, que é o neurotransmissor relacionado à sensação de prazer. Assim, enquanto o familiar nos gera conforto, o novo nos motiva a buscar a recompensa.

Logo, faça uma atualização periódica de seu produto/serviço, a fim de estimular a vontade dos clientes em adquirir a sua versão mais recente.

Invista em uma primeira frase de impacto

Como diz o ditado popular, a primeira impressão é a que fica. Então, comece o seu vídeo com uma frase impactante, que pode ter um tom engraçado ou polêmico. Para ter ideias interessantes, organize reuniões de brainstorming e aposte na criatividade da sua equipe.

Faça perguntas

Uma outra dica é fazer uma pergunta, principalmente se a resposta for uma curiosidade desconhecida do público em geral. Pare e pense: “Quais são as questões do meu potencial consumidor e como é possível esclarecê-las?”

Prefira adotar um tom mais bem-humorado, afinal, é mais fácil conseguir engajar as pessoas com conteúdos mais leves. A maior parte dos vídeos virais apresenta uma pegada de humor, mas, obviamente, é necessário ter certeza de que o assunto a ser tratado permite essa descontração.

Escolha a música certa

Sabia que uma canção é capaz de ativar regiões do cérebro relacionadas à concentração e à emoção? Por isso, pense na sensação que você quer despertar no usuário e escolha a música mais apropriada.

Se preferir, acesse a YouTube AudioLibrary e confira as trilhas sonoras livres de direitos autoriais. O download é gratuito e a pesquisa pode ser feita por gênero, instrumento, duração e até mesmo humor.

Aprenda com os cases de sucesso

Não custa repetir que sua equipe pode (e deve) aprender com os cases de sucesso dos concorrentes em seu segmento de mercado — e, por que não?, de empresas de outras áreas. Não, a ideia não é imitá-los, mas usá-los como inspiração. Que tal colecionar boas referências ao longo do tempo e, assim, montar uma espécie de arquivo criativo?

Aproveite também os bordões e os memes da moda para turbinar o engajamento dos usuários. Esteja sempre ligado ao que está bombando nas redes sociais e saiba tirar proveito disso.

Já está mais confiante para criar introdução de vídeos? Então não se esqueça de monitorar constantemente o desempenho das suas campanhas para saber se o seu conteúdo está, de fato, atraindo a atenção do público já nos primeiros segundos. Se quiser garantir a qualidade do trabalho em todas as etapas do processo, procure uma produtora.

Gostou deste post sobre como criar introdução de vídeos para ganhar a atenção do público nos primeiros segundos? Siga a Lemonade nas redes sociais para não perder outros conteúdos como este: estamos no Facebook, Twitter, Vimeo, Instagram, YouTube e LinkedIn!

15 nov 2017

Estratégia de vídeos: 5 coisas que podem atrapalhar seus resultados

Não há como negar: os vídeos on-line se tornaram uma febre no ambiente digital. Somos impactados por diversos deles nas redes sociais, aplicativos de mensagens instantâneas, sites, entre outros canais de comunicação.

E, como se não fosse o bastante, acessamos a plataforma de streaming no final do dia para assistir a um filme ou série. Assim fica fácil entender por que as empresas investem pesado em estratégia de vídeos.

No entanto, muitos ainda não entenderam como utilizar esse recurso em suas estratégias de marketing digital. Como consequência, esses vídeos recebem poucas visualizações, apresentam alta taxa de rejeição e têm quase nenhum compartilhamento nas mídias sociais.

Quer conhecer os principais erros cometidos em uma estratégia de vídeos? Continue lendo e confira a lista que preparamos para você!

1. Não definir o público-alvo

Primeiro de tudo: você deve saber com quem quer falar. Definido o público-alvo, é possível estabelecer a linguagem a ser utilizada, descobrir as mídias em que os usuários estão presentes, além de conhecer as suas dores. Sendo assim, você impacta quem é interessante para o seu negócio de maneira positiva.

Considere, também, criar uma persona. Esse personagem semifictício que representa o seu cliente ideal possibilita que você visualize a sua audiência com mais clareza, pois contém mais riqueza de informações.

2. Não se preocupar com a qualidade do material

Produzir um vídeos nas coxas é péssimo para a imagem do seu negócio. Quando você divulga um material de qualidade duvidosa, o público logo o associa com a sua marca.

Não estamos falando apenas da qualidade do áudio, imagem, iluminação ou qualquer outro detalhe técnico, mas o conteúdo também deve ser relevante e prender a atenção dos espectadores.

Nesse caso, evite ser o faz-tudo e delegue cada função para alguém que saiba o que está fazendo. Portanto, planeje-se e utilize equipamentos que deem condições de produzir um material digno de ser publicado.

3. Não investir na divulgação

Se você produziu um conteúdo audiovisual bacana, quer que todos o vejam, correto? Então, você precisará destinar parte do seu orçamento para a divulgação.

Investir em anúncios patrocinados nas redes sociais é uma boa pedida. O Facebook, por exemplo, conta com grande número de usuários, e a capacidade de segmentação é imensa.

Contudo, não é preciso ficar refém apenas das ferramentas pagas. Ao utilizar uma estratégia de SEO (Search Engine Optimization), é possível deixar o seu vídeo bem posicionado nos mecanismos de busca, como o Google, e no YouTube.

4. Não atentar para a duração

Lembre-se de que você está fazendo um vídeo para o marketing da sua empresa, não um documentário cabeça. Logo, evite ao máximo deixar o seu conteúdo longo e cansativo para as pessoas. Salvo exceções, ninguém quer conhecer todo o processo burocrático do seu negócio, mas o que ele tem a oferecer.

Considere também que a maioria dos brasileiros acessa a internet pelo smartphone — e convenhamos: esse não é o dispositivo ideal para assistir aos vídeos de longa duração.

5. Não incluir uma chamada para a ação

Qual objetivo você quer atingir ao produzir um vídeo para a sua empresa? Fortalecer a sua marca? Trazer pessoas para o seu site? Conseguir seguidores nas redes sociais? Seja qual for a sua intenção, é preciso que ela fique esclarecida.

Normalmente, a chamada para a ação é inserida no final do vídeo e isso estimula os espectadores a praticá-la. Não é por menos que vemos vários youtubers pedindo às pessoas que se inscrevam no canal ou algo do tipo — isso realmente funciona.

Sabemos que não é a tarefa mais fácil escrever um roteiro criativo, dispor de equipamentos de qualidade, fazer uma edição surpreendente, e tudo mais o que for preciso para uma produção invejável. Sendo assim, o ideal é contar com uma empresa especializada, pois você terá profissionais que já conhecem a melhor estratégia de vídeos para que o resultado seja positivo.

Quer ficar atualizado dos nossos conteúdos? Curta a nossa página do Facebook e não perca as novidades!

10 nov 2017

8 dicas para fazer um vídeo institucional de qualidade

Você quer investir em conteúdos interessantes para melhorar a comunicação da sua empresa? Pois saiba que o vídeo institucional pode ser uma ótima alternativa para incrementar também suas ações de endomarketing. Afinal, tão importante quanto divulgar seu produto ou serviço para os clientes externos é saber dialogar de maneira envolvente e criativa com o seu público interno.

Nos últimos anos, o conteúdo audiovisual vem ganhando força como o formato preferido dos usuários da web, já que é mais didático, gera empatia e aumenta o engajamento. E principalmente: o seu consumo é mais fácil para o dia a dia corrido das pessoas, sendo considerado atraente até mesmo para exibição em tablets e smartphones.

Acompanhe o post de hoje e confira 8 dicas para fazer um vídeo institucional de qualidade. Boa leitura!

O que é um vídeo institucional?

Um vídeo institucional é uma forma de apresentar o seu negócio para seus stakeholders, ou seja, sua história, equipe, produtos e/ou serviços e infraestrutura. Também chamados de vídeo corporativo ou empresarial, esses materiais costumam ser divulgados nos canais de comunicação da organização como site, blog e redes sociais.

Embora muita gente acredite que um conteúdo bem-feito exija um alto investimento financeiro, isso não é verdade na maior parte dos casos. Com organização e planejamento, é possível gravar materiais em diferentes formatos e com recursos simples para a comunicação interna da sua empresa.

De maneira resumida, podemos listar cinco possibilidades de uso do conteúdo audiovisual em um negócio. Veja abaixo!

  1. Vídeo tradicional: possui um formato linear, apresentando os dados na ordem direta e de maneira bem completa.
  2. Vídeo mais moderno: conta com um início mais atraente, fazendo uso de uma pergunta para, em seguida, apresentar a resposta. É mais curto do que o vídeo institucional tradicional.
  3. Vídeo conceitual: costuma ser utilizado quando a ideia não é falar do produto/serviço ou da organização diretamente. O conceito pode ser transmitido por meio de imagens ou de uma história.
  4. Vídeo educativo: explica informações em formato de telejornal, por exemplo, a fim de gerar a credibilidade dos meios de comunicação de massa.
  5. Vídeo institucional interno: usados para integração e treinamento dos funcionários.

Qual é a sua importância?

O vídeo tem sido visto como o futuro do marketing digital. Para você ter uma ideia, um estudo da empresa norte-americana Cisco mostra que, até 2020, mais de 80% do tráfego mundial da internet será de materiais desse tipo.

Entre as suas principais vantagens, vale citar a autoridade e a credibilidade transmitidas para os stakeholders da empresa, a unificação da mensagem em situações como reuniões e eventos e a possibilidade de sintetizar informações relevantes em poucos minutos.

E como fazê-lo?

1. Elabore um planejamento

O primeiro passo para fazer qualquer trabalho com qualidade é elaborar um planejamento, certo? Por isso, reúna o seu time e estude as preferências dos seus públicos. Dessa forma, fica mais fácil definir o conteúdo, o formato e o tempo de duração mais adequados para atingir cada um deles com o seu objetivo específico. Não se esqueça de levar em conta a verba e o tempo disponíveis para a sua produção, OK?

2. Conte uma boa história

Você sabia que uma boa história pode ajudar a sua empresa a se comunicar com seus diferentes interlocutores? Ninguém duvida que o storytelling é capaz de aguçar a curiosidade de todos e inspirá-los. Por isso, construa uma narrativa em que haja uma identificação com os personagens, as questões e o contexto, a fim de engajá-los com o que está sendo contado.

3. Fique atento ao tempo de duração

Tenha em mente que vídeos institucionais costumam ser mais curtos e sucintos, principalmente se forem exibidos na web. A ideia é evitar possíveis distrações e aumentar as chances de eles serem assistidos até o final. Lembre-se de que não vale a pena enfeitar muito uma história ou dar voltas desnecessárias. Fica chato e cansa.

4. Cuide do áudio

Você sabia que a qualidade do áudio é responsável pela metade do sucesso do seu material? Mesmo com imagens muito boas, se o som do seu material estiver ruim, será difícil convencer as pessoas a assistirem até o final. Se precisar, utilize programas de edição para corrigir algum barulho.

5. Invista na iluminação

Em geral, os vídeos não contam apenas com iluminação natural, por isso, utilize pontos de luz de diferentes tamanhos e potências para destacar o que está sendo filmado. Se você não tiver esse tipo de equipamento, dê preferência para gravar em locais abertos e na parte da manhã.

6. Capriche na trilha sonora

Capriche também na escolha das músicas para intensificar o apelo emocional que você deseja alcançar. E claro, esteja atento às questões de direitos autorais. O YouTube disponibiliza trilhas sonoras gratuitas em sua YouTube AudioLibrary. É possível pesquisar até mesmo por tipos de humor.

7. Use calls to action (CTAs)

Na hora de terminar o seu vídeo, deixe claro o que você espera que o seu usuário faça. Assim, utilize frases como “entre em contato”, “visite o site” ou “faça a sua doação”. A intenção é deixar claro qual é o objetivo do material, reforçando essa ideia para quem está assistindo a ele.

8. Monitore os resultados

Não se esqueça de acompanhar constantemente o desempenho das suas campanhas de vídeo para poder saber o que, de fato, tem sido bem recebido por cada um dos seus stakeholders. Caso note que alguma delas não tem tido o retorno esperado, não hesite em fazer mudanças em sua estratégia o quanto antes. Aproveite que o mundo digital permite o monitoramento dos resultados em tempo real para otimizar as suas ações.

Se você leu até aqui, já está mais preparado para fazer um vídeo institucional de qualidade, não é mesmo? Então, não perca mais tempo! Caso considere que o seu conteúdo tem potencial para render mais com a ajuda de profissionais experientes, procure uma produtora e avalie a relação custo-benefício.

Gostou deste post com 8 dicas para fazer um vídeo institucional de qualidade? Aproveite a oportunidade para entrar em contato com a Lemonade e conhecer os nossos serviços! Recebemos limões e os transformamos em deliciosas limonadas ao gosto do cliente!

08 nov 2017

Confira as 5 principais tendências dos vídeos nas redes sociais

Se adaptar rapidamente e sempre acompanhar as tendências é a chave para se manter relevante na web. Por isso é interessante perceber como vídeos nas redes sociais estão ganhando cada vez mais importância.

Eles estão presentes na maioria das listas de tendências, principalmente pela sua capacidade de engajar seguidores. É preciso apostar no formato mais adequado e é nesse ponto que muitas estratégias de conteúdo falham.

Você sabe em qual tipo de produção audiovisual investir para aumentar a visibilidade da sua empresa? Aposte nas nossas dicas e obtenha bons resultados!

1. Stories: uma ferramenta poderosa de storytelling

Muitas empresas têm apostado no Stories como uma forma de acompanhar o que já se tornou prática comum entre os usuários. O Instagram Stories já atingiu o número de 150 milhões de usuários ativos, o dado é da TechCrunch.

A dica é produzir conteúdos de bastidores, por exemplo. Então, vale filmar unboxings, apresentar a sua linha de produção, o dia a dia no escritório etc. Também é possível recorrer a influenciadores digitais que casem com o perfil do seu público e falem com eles de uma forma mais natural.

2. Lives, uma tendência dos vídeos nas redes sociais

Os vídeos ao vivo, ou Live Streaming, têm uma vantagem diante dos demais. Eles geram maior alcance orgânico. Com a mudança do algoritmo do Facebook, engajar tem se tornado cada vez mais difícil.

É por isso que esse formato, seja no Facebook, Instagram, Twitter (Periscope) ou YouTube, oferece tantas vantagens. Entretanto, é preciso ter algo a dizer. Nem todo conteúdo merece uma transmissão ao vivo. Confira algumas dicas de conteúdo para este formato de vídeo:

  • entrevistas e bate papos;
  • lançamento de produtos;
  • crowd streaming, uma forma incentivar o seu público a transmitir os eventos para você.

3. Vídeos nas redes sociais em 360°

Quando falamos em estratégias de vídeos nas redes sociais, logo nos lembramos do “boom” das produções em 360°. Muitas empresas investiram e ainda investem em produções com esse formato.

Um exemplo que deu certo é o da Nespresso, que usou câmeras para captar a hora do cafezinho em 360°. Com isso, o espectador pode se sentir parte da conversa. E essa é a intensão!

Se a sua ideia é produzir um conteúdo imersivo e inovador, vale pensar em filmar em 360 graus.

4. Vídeos sem som

Se considerarmos a ascensão dos dispositivos móveis e a possibilidade de consumir conteúdo em praticamente qualquer lugar, não podemos desconsiderar os vídeos sem som.

Essa tendência acompanha a nova dinâmica do espectador, que pode estar na sala de espera de um hospital, na fila de um banco ou simplesmente não pode ativar o recurso do som do seu aparelho para não incomodar as outras pessoas.

Por esse motivo, muitos profissionais investem nos chamados slideshow. Um vídeo curto, legendado e em que o recurso do áudio não é fundamental para a compreensão.

5. Vídeos VR

Por último, vale uma referência aos vídeos que exploram a realidade virtual. Essa é uma tendência que vem crescendo, difundida por vários headsets populares como o Samgung Gear VR e Google Cardboard.

O YouTube, por exemplo, já disponibilizou o YouTube VR na Play Store para usuários de vários países e já suporta o formato. Ou seja, estamos a um passo para que as estratégias de marketing incorporem esse formato.

Antes de investir em vídeos nas redes sociais, pense como seria a recepção do seu público e como esse formato colabora com os seus objetivos. Dessa maneira, você vai gerar mais engajamento e fechar mais negócios.

Já usou algum desses formatos na sua estratégia de marketing? Tem alguma dúvida sobre algum deles? Aproveite e deixe o seu comentário!

03 nov 2017

Endomarketing: como criar um canal de vídeos interno na empresa?

Já pensou em criar um canal de vídeos interno na sua empresa? Quem é responsável pela gestão de um negócio sabe que a comunicação com o público interno é tão importante quanto a divulgação de um produto ou serviço no mercado.

conteúdo audiovisual é hoje um grande aliado na relação com os colaboradores, porque facilita o entendimento de temas complexos, cria empatia e gera mais engajamento. Além disso, o consumo desse tipo de material é atraente até mesmo em smartphones e tablets.

No post de hoje, confira dicas que podem ajudá-lo no processo de criação de um canal de vídeos interno. Boa leitura!

Comece pelo planejamento

Pode parecer uma dica simples e, de fato, é. Comece planejando o que você espera para o canal de vídeos interno da sua empresa. Converse com a sua equipe e faça reuniões de brainstorm produtivas. A partir daí, responda questões do tipo:

  • por que criar um canal de vídeos interno;
  • quem vai assistir a tais conteúdos;
  • qual é a melhor abordagem;
  • quais são os melhores formatos;
  • que recursos são necessários;
  • como vai ser feito o monitoramento dos resultados.

Conheça bem o seu público

Querer falar com todo mundo ao mesmo tempo é bem arriscado. Afinal, você pode acabar não conseguindo dialogar de maneira qualificada com ninguém. E, claro, essa não é a sua intenção. É fundamental que você defina o seu público e invista tempo em conhecer bem seus anseios e necessidades por meio de pesquisas. Evite os achismos, ok? Com base em informações confiáveis, é possível criar conteúdos relevantes para seus colaboradores.

Capriche na produção

Já decidiu que tipo de vídeo criar (treinamento, entrevista, dica, entre outros) e escreveu o seu roteiro? Esteja atento também ao cenário, à câmera, ao áudio e à iluminação. Se precisar de ajuda, conte com a experiência de uma produtora.

Cuide da edição

Sem uma boa edição dos vídeos, todo o seu trabalho anterior pode ser colocado a perder. Por isso, saiba escolher a melhor ferramenta e o profissional mais capacitado de acordo com o seu orçamento. Selecione ainda uma trilha sonora que agrade, mas tome cuidado com a questão dos direitos autorais.

Divulgue o canal

Chegou a hora de divulgar o seu canal de vídeos interno para os funcionários. Promova seus conteúdos na intranet e na rede social corporativa para fortalecer a cultura organizacional, integrar as equipes e reconhecer os trabalhos bem feitos.

Monitore os resultados

Não custa repetir que a oportunidade de mensurar o desempenho das suas ações em tempo real é uma vantagem e tanto do mundo digital. Assim, você consegue saber o que está funcionando ou não para alterar sua estratégia o quanto antes.

Já deu para perceber que, para ter sucesso com o endomarketing, você não pode fazer um trabalho amador. No entanto, não acredite em quem diz que um vídeo de qualidade exige um investimento alto. Para a área de comunicação interna, isso é um equívoco. Tudo é uma questão de ter como parceira uma produtora competente e com preços acessíveis.

Gostou deste post sobre como criar um canal de vídeos interno? Aproveite a visita e leia também “Segredos do YouTube: o que preciso saber antes de começar um canal”!

01 nov 2017

O que a Netflix pode nos ensinar com uma estratégia de streaming

Você já parou para pensar em como uma estratégia de streaming pode alavancar o sucesso da sua marca? O vídeo, tanto em tempo real quanto ondemand, está se tornando uma arma cada vez mais presente para conquistar o público de marcas inovadoras.

E, se é para falar em streaming de sucesso e inovação, por que não analisar o case mais famoso do mundo? A trajetória e o planejamento da Netflix são uma aula de como aplicar esse modelo para atingir novos clientes e crescer no mercado. Então, continue lendo que nós te contamos as lições que você precisa aprender!

Criar um relacionamento mais próximo com o público

Basta seguir o perfil da Netflix em qualquer rede social para descobrir o porquê da marca ser tão amada pelos brasileiros: a equipe de Marketing da empresa trabalha sem parar, monitorando, analisando e respondendo às interações mais significativas com seu público.

Qualquer estratégia de streaming, tanto live quanto ondemand, precisam de um escopo dentro e fora do vídeo para funcionarem. Não adianta ter uma produção original incrível se ela não chega da forma certa aos seus potenciais clientes.

Para que isso aconteça, é preciso conhecer melhor seu público, através de pesquisas e da análise de dados principalmente das redes sociais. Adéque a linguagem tanto dos streamings quanto da sua divulgação para que ela se torne mais próxima desse perfil de cliente e faça questão de manter um contato constante e significativo.

Fazer com que sua estratégia de streaming reaja ao público

Um dos grandes fatores para criar essa identificação e aproximação com a marca é fazer com que o público perceba que suas preferências e sugestões estão moldando a experiência do streaming como um todo.

A Netflix está constantemente reformulando seu conteúdo para conquistar e reconquistar as pessoas. O conteúdo com uma boa resposta ganha mais destaque, materiais adicionais, mais vídeos sobre o assunto. Em contrapartida, vídeos com pouco interesse são adaptados para conseguirem seu próprio destaque.

Nenhuma estratégia de streaming começa pronta. Experimente diversos modelos tanto de formato quanto de produção e use a resposta do público para melhorar seu conteúdo e dar a ela a sensação de participar desse processo.

Ser mais relevante para o seu público

É claro que a sua estratégia tem um objetivo principal: você quer vender mais, ganhar mais público ou adicionar valor à sua marca — ou até fazer tudo isso ao mesmo tempo.

A Netflix também busca esses mesmos objetivos e todo seu modelo de negócio foi construído em volta disso. Mas isso não quer dizer que o ato de vender a sua marca pode ficar acima do conteúdo oferecido.

O seu negócio pode exigir uma estratégia diferente, mas o conceito é o mesmo. Tratar seu streaming como um infomercial (comercial que costuma durar o mesmo tempo que um programa de televisão típico) é a receita para afastar o público e perder a conexão emocional que você trabalha tanto nas redes sociais.

Seus vídeos devem ser relevantes para o público. Eles têm que entregar algo que capture o interesse de quem vê, além de precisar agregar valor para a sua marca, não sendo apenas uma exposição gratuita.

Usar as redes sociais como amplificadores da mensagem

Você já deve ter uma estratégia de comunicação em redes sociais bem estabelecida na sua empresa, então, que tal aproveitar a oportunidade do streaming para alavancar seus perfis?

Além da excelência na qualidade de seus vídeos, a Netflix trabalha muito com o relacionamento pelas redes sociais. Repare quando o próximo grande lançamento se aproximar como o buzz em blogs, Facebook e Twitter aumenta consideravelmente.

Isso é resultado de um Marketing ativo e agressivo voltado para esse público. Principalmente em live streams, a criação de um hype anterior é essencial para que sua transmissão tenha volume e engajamento. Use esse poder de amplificação a seu favor.

Aumentar o alcance de um evento

Essa é uma lição que fica um pouco à parte do exemplo da Netflix, mas é bom lembrar essa nova tendência que está sendo usada por empresas no mundo inteiro.

Os eventos de divulgação são comuns há muito tempo, mas geralmente são recepções ou festas fechadas que precisam ser limitados a jornalistas e formadores de opiniões. A grande sacada de negócios de sucesso foi usar a tecnologia do live streaming para expandir esse alcance a todo o seu público.

Uma transmissão de eventos é uma forma de criar uma experiência exclusiva mesmo que aberta para milhares de pessoas. A interação do público com celebridades ou com um acontecimento raro é uma forma de agregar valor à marca e aproximá-la ainda mais das pessoas.

Ser inovador

Antes das duas últimas lições da Netflix, uma que rege a empresa desde seu início e serve para qualquer estratégia que você tenha em mente: invista em inovação.

A Netflix começou como uma empresa de aluguel de DVDs a domicílio. Se tivesse se contentado com seu sucesso inicial, hoje ela não existiria mais. Foi a busca por inovar e encontrar novas formas de entregar a experiência de filmes e séries ao público que a impulsionou ao topo do mercado.

Quando for elaborar seu planejamento de Marketing por streaming, tente encontrar novas formas de criar e entregar seu conteúdo. Seguir as regras que já estão em vigor hoje pode deixar a empresa defasada antes que você consiga perceber.

Investir na elaboração de conteúdo original

Produzir conteúdo original é a melhor forma de inovar e se diferenciar na hora de montar sua estratégia de streaming. A Netflix entendeu isso cedo e há muito tempo investe em elaborar e produzir suas próprias obras.

Se possível, crie um time dentro da empresa dedicado a criar formatos de vídeo que entreguem um conteúdo interessante, passe a sua mensagem e consigam vender os produtos sem copiar fórmulas batidas.

De novo, infomerciais são pouco eficientes em mundo conectado. Se as pessoas quiserem informações sobre sua empresa, podem pesquisar em minutos tudo sobre seu histórico e as opiniões de clientes antigos — tanto positivas quanto negativas.

Por isso, tente fugir dessa receita. Aposte em originalidade e crie uma identidade definida para a sua marca. Só assim, você conseguirá uma audiência cativa com uma conexão realmente significativa com a sua empresa.

Investir na produção de seus streamings

Todas essas dicas sobre planejamento, conhecimento de público e criação de conteúdo podem ser desperdiçadas se o resultado da sua produção for de qualidade abaixo do esperado de um nível profissional.

A Netflix consegue se manter no topo porque, tanto as obras licenciadas quanto os conteúdos originais são de excelente qualidade — bem escritos, bem produzidos, bem filmados e bem apresentados.

Lembre-se de que esses streamings, até os em tempo real, ficarão disponíveis para os clientes por algum tempo. A cauda longa de sua estratégia depende disso. Portanto, ter uma boa produção desde o início é essencial para garantir o sucesso.

E, se é qualidade de produção aliada à exposição da sua marca em uma boa estratégia de streaming que você procura, entre em contato conosco! A Lemonade é uma produtora especializada na criação de conteúdo profissional em vídeo para que a sua empresa conquiste seus clientes!

Lemonade

Live Streaming

Live

Dúvidas?

Respondemos no mesmo dia!

hello@lemonadetv.com

Orçamento Online!

Clique aqui.

Telefone

+55 (11) 5093-8511

Endereço

Rua Nicolau da Rocha Vita, 144
Brooklin - São Paulo SP 04622-020

© 2017 Lemonade TV Corp. All rights reserved.