Hoje, os vídeos são peça fundamental da estratégia de marketing de muitas empresas. Além de estarem presentes em materiais publicitários e institucionais, são utilizados em tutoriais, programas de motivação e de treinamento, entre outras finalidades. Mas ainda existem muitos mitos sobre estratégia de vídeo.

Por isso, algumas empresas acabam desistindo desse importante instrumento — às vezes, por não acreditarem em seu potencial, outras, por terem passado por tentativas frustradas, ou ainda simplesmente por não saberem por onde começar.

Pensando nisso, preparamos este post. Vamos desvendar para você os 4 mitos sobre estratégia de vídeo. Confira!

1. Basta uma câmera na mão e uma ideia na cabeça

Quando se pensa em produzir um vídeo, logo vem à mente estúdio, câmeras e, talvez, edição. Mas quem trabalha nessa área sabe que a produção de um vídeo envolve muito mais etapas.

Tudo começa bem antes, com a pré-produção, que inclui estratégia, planejamento, roteiro, coordenação etc. E o trabalho não termina com a edição, com o simples corte e escolha dos melhores takes. A pós-produção de um bom vídeo requer correção de cores, trilha sonora adequada, gráficos, animação etc. Até a distribuição do material deve ser planejada e executada!

2. Qualquer um faz

Como vimos, não basta saber operar equipamentos e editar um vídeo — o que já requer bastante profissionalismo. É preciso também conhecer todas as etapas envolvidas nesse processo. E só profissionais experientes são capazes de entender as reais demandas do cliente e adaptá-las para a linguagem audiovisual.

Com a popularização dos smartphones, cada pessoa passou a ter uma câmera no bolso. É claro que, para postar um vídeo em sua conta pessoal no Instagram, essa ferramenta supre todas as necessidades. Mas será que essa é a melhor escolha para a sua empresa, para a sua marca?

Por isso, o importante é sempre partir de uma estratégia de marketing. Só assim você saberá o tipo de vídeo de que necessita e o profissional que poderá realizá-lo.

3. Vídeo institucional é caro

Muitas empresas deixam de incluir vídeos em sua estratégia de marketing porque acreditam que terão que investir uma fortuna para isso. Mas não é bem assim. A produção pode se adaptar ao orçamento do cliente. Claro que há produções publicitárias grandiosas — e caras. Mas vídeos corporativos se encaixam em orçamentos muito mais enxutos.

Há produtoras especializadas nesse segmento que conseguem reduzir custos planejando muito bem cada etapa da produção. Assim, trabalham com uma equipe menor, formada por profissionais mais versáteis e que possuem o know-how adequado para esses projetos.

4. Apenas conteúdos virais fazem sucesso

Aqui, vale ressaltar que não existe a fórmula perfeita para um vídeo de sucesso. O que existe são estratégias adequadas a objetivos definidos. É verdade que conteúdos de humor tendem a atingir um público maior. Mas será que esse é o seu objetivo?

Nesse momento, milhões de pessoas estão buscando conteúdos na web. E, com uma produção segmentada, você poderá atingir uma audiência específica, que realmente interesse à sua empresa.

Enfim, planejamento e qualidade são as palavras-chave para se produzir material audiovisual. Agora que você já conhece os principais mitos sobre estratégia de vídeo, defina seu objetivo, o público que deseja alcançar, converse com profissionais capacitados e, depois, mensure os resultados, ajustando o que for necessário.

Gostou de nossas dicas? Deixe seu comentário ou dúvida aqui no post!