Sabe o que pode resultar se você misturar realidade virtual e storytelling? As histórias deixam de ser contadas e passam a ser vivenciadas em tempo real. Juntas, elas podem transformar a maneira como as marcas engajam as pessoas. Afinal, ambas têm características próprias que ajudam a encantar e fidelizar clientes.

Isso acontece por 3 motivos:

1. o consumidor é louco por inovação;

2. contar histórias sempre foi um recurso superpoderoso;

3. realidade virtual é a queridinha do momento.

Com a tecnologia RV, o usuário é transportado para o cenário que você escolher e participa do evento como se estivesse lá de verdade. Ele fica no mesmo espaço que os personagens e tem uma visão 360º de tudo ao seu redor. É uma sensação de completa imersão, uma experiência incrível capaz de proporcionar inúmeras emoções.

Conheça alguns projetos de empresas que se beneficiaram dessa tecnologia:

Mr. Robot

A equipe de marketing da série Mr. Robot desenvolveu uma campanha na qual os fãs acompanhavam o protagonista do filme em um vídeo em RV que mostrava cenas do passado da história. Assim, ela conseguiu envolver o público-alvo antes mesmo do lançamento.

Projeto Injustice

Para estimular a empatia com as vítimas de discriminação racial, os criadores de Injustice colocaram pessoas comuns para assistir às brutalidades policiais que os negros dos EUA enfrentam.

O sistema também oferece outras opções de interação:

  • viver em um campo de refugiados sírios;
  • conhecer como é a vida de um sobrevivente do Ebola na Libéria;
  • morar em uma casa localizada na Gaza.

Por meio da realidade virtual o público participa da história enquanto é incentivado a tomar decisões éticas. Deu para imaginar a sensação de estar nesses locais? Dificilmente alguém teria a oportunidade de ter uma experiência como essa se não fosse com um empurrãozinho da tecnologia.

Projeto Síria

O usuário dessa RV é convidado a caminhar por uma rua na cidade Síria Alepo. O ambiente mostra crianças jogando e vendedores oferecendo produtos — ou seja, uma rotina comum.

De repente, um foguete cai e espalha tudo, por todos os lados. Medo, pânico e sensação de impotência devem ser gerenciados nessa aventura bizarra.

Perspectiva: o partido

Nos primeiros minutos dessa realidade virtual o espectador visualiza as cenas do ponto de vista de um homem que flerta com uma garota. Tempos depois, a perspectiva é apresentada pela visão da garota. Esse projeto foi criado para estudar e expor a subjetividade humana.

Se você é um bom observador, provavelmente percebeu que todos esses casos apresentados têm uma coisa em comum: eles estimulam a empatia das pessoas. Muita gente tem dificuldade em se colocar no lugar do outro e isso abre portas para conflitos, desentendimentos e guerras.

Será que, além de ser uma sacada genial de marketing, a junção de realidade virtual e storytelling pode contribuir para uma sociedade mais humana? É um pouco irônico, mas é legal acreditar que isso é possível, você não acha?

Quer ficar por dentro das novidades? Assine gratuitamente a nossa newsletter e enviaremos outros artigos diretamente para a sua caixa de entrada!