Com seus diversos gêneros, o cinema rapidamente se espalhou como uma forma de arte amplamente popular. A tecnologia usada em filmes foi sendo aprimorada e dos filmes mudos chegamos aos filmes coloridos, e, hoje, as mais recentes novidades combinam a realidade virtual e o 4D.

As atuais gerações e o público cada vez mais exigente fazem com que as salas de cinema também busquem levar novas tecnologias aos seus espectadores. A principal aposta desse mercado está ligada às experiências dos clientes.

Quer saber mais sobre essas inovações? Acompanhe a leitura e conheça as principais tecnologias usadas em filmes e também nas salas de cinema!

A tecnologia em filmes

Por meio do drama, do suspense ou da comédia, desde seus primórdios, o cinema foi capaz de atrair legiões e legiões de seguidores. Desde que foi criado, há mais de 120 anos, seu principal potencial de massificação estava associado justamente ao baixo custo de sua produção, uma vez que os filmes eram mudos.

A primeira inovação do cinema foi o acréscimo do áudio às filmagens. Em seguida, vieram os movimentos de câmera, os filmes em cores e as edições mais complexas. A cada uma dessas microrrevoluções da tecnologia usada em filmes, os estúdios passaram a buscar mais e mais inovações.

Foi assim que chegamos a 1995, com o primeiro filme totalmente feito em computador: ele mesmo, Toy Story. Outros grandes nomes do cinema mundial marcaram suas épocas por suas inovações, como Matrix, Avatar e o próprio Titanic, até hoje imbatível com suas 14 indicações ao Oscar (em 2017, La La Land conseguiu igualar o número de indicações, mas nenhum outro o supera).

Os remakes também nos mostram os avanços tecnológicos alcançados pelo cinema mundial. Os recentes Mad Max e Blade Runner ilustram isso claramente, sobretudo se os compararmos aos seus originais, das décadas de 1970 e 1980, respectivamente.

Já que falamos em Toy Story, a Disney é sem dúvida uma das pioneiras no quesito inovação tecnológica. Desenvolvida em 2009 para o filme Avatar, a tecnologia SimulCam ainda é considerada de ponta e será utilizada na construção de cenários e personagens do live action de O Rei Leão, com lançamento previsto para o verão de 2019.

E como destacamos no início deste post, não são só os grandes estúdios que investem em inovação buscando aprimorar a tecnologia usada em filmes. Exibidores e salas de cinema têm apostado na experiência dos seus consumidores para fidelizar e cativar sua clientela cada vez mais exigente. Continue a leitura e descubra como a tecnologia pode auxiliar no consumo de vídeos.

A tecnologia nas salas de cinema

Para os exibidores de filmes, levar as tecnologias para as salas de cinema é uma forma de fidelizar clientes. Atualmente, esse mercado precisa competir com os serviços de streaming e a inovação é parte essencial de suas estratégias para que se mantenham competitivos.

Além da concorrência com as novas plataformas, as salas de cinema precisam atrair e falar de igual para igual com as novas gerações. Os jovens — que já nascem altamente envolvidos com aparatos tecnológicos e são um dos principais públicos consumidores de entretenimento — são um dos principais fatores responsáveis por algumas das tecnologias usadas em filmes também chegarem às salas de cinema.

Como falamos anteriormente, a união entre tecnologia e cinema é antiga. Atualmente, considerando as exigências das novas gerações, nas salas de cinema, ela é mais utilizada para trazer novas experiências aos espectadores. Continue a leitura e conheça 4 das principais tendências nesse ramo.

1. Realidade virtual

Aliada ao 4D, a realidade virtual é uma das principais maneiras de inovar a experiência de assistir a filmes em salas de cinema, levando os espectadores a se sentirem parte da trama. Essa tecnologia possibilita às pessoas se conectarem com os filmes de outras formas, além de ser algo que ajuda a combater a pirataria.

A realidade virtual é uma das grandes apostas do mercado audiovisual, por permitir a interação e contar histórias de forma bastante atrativa. A prova final é que o próprio Facebook — atualmente um gigante dos investimentos em tecnologia no mundo — tem apostado bastante nessa tendência.

No cinema, essa tecnologia vem sendo ainda mais utilizada de forma complementar para divulgar novos filmes, trazendo a possibilidade de imersão em novos universos.

2. Automação

A automação é uma grande aposta das salas de cinema. Os seus processos, como a integração de áudio, vídeo e iluminação podem ser ajustados de acordo com a capacidade das salas ou com a quantidade de espectadores presentes em uma sessão.

Por conta disso, a automação se mostra como uma ótima opção aos exibidores. Ao mesmo tempo em que permite menores custos às salas de cinema, ela também traz uma experiência mais completa aos seus clientes.

3. Big Data

Aliado ao cinema, o Big Data vem sendo utilizado como forma de avaliar e entender o padrão de comportamento dos frequentadores das salas de exibição. Essa é, inclusive, a principal utilidade do Big Data. Assim, a sua análise adequada permite uma avaliação em larga escala dos dados disponíveis sobre determinado público.

Conhecer as expectativas do consumidor e ter noção sobre seus padrões de compra é fundamental para qualquer empresa que busca cativar os seus clientes. Saber quais tipos de filmes têm mais chances de fazer sucesso com um público específico, por exemplo, é fundamental para manter os exibidores de cinema no páreo pela atenção dos novos consumidores.

4. Computação em nuvem

Mobilidade agilidade e escalabilidade são as palavras-chave quando se trata das vantagens trazidas pela computação em nuvem. Ela integra-se à automação de processos, tornando a tecnologia algo cotidiano nas rotinas e processos de quem trabalha em salas de cinema.

Outra grande vantagem do cloud computing é permitir que as pessoas trabalhem remotamente. Isso possibilita a resolução de problemas ainda mais rapidamente. Essa tecnologia já vem sendo utilizada e trazendo benefícios a diversas empresas tanto no setor público quanto no privado.

Seja na produção de clássicos ou na elaboração de remakes, seja para atrair novos públicos às salas de cinema, as tecnologias usadas em filmes vieram para ficar. Portanto, apostar nessas tendências é essencial para se manter no mercado e pode ser oportuno para outras áreas do entretenimento e do audiovisual.

Trabalha na área e quer continuar recebendo conteúdos como este direto no seu e-mail? Aproveite para assinar a nossa newsletter agora mesmo! Até a próxima.